Juliana Sfair


Agosto

Vamos endireitar o Agosto e desfazer o mito do desgosto.
Cada com sua estrela, seu desejo, seu amor.
Juntando estrelas pra ajudar quem se perdeu no caminho.
Lembrar que a vida apesar de exigente e dura, também pode ser mais leve se estivermos na mesma sintonia.

Essa nossa sintonia bonita de todos os dias.
Vem pra nossa festa. Vem que aqui o que entristece a gente ri e manda embora.

No nosso show sempre cabe mais um. A gente pede pra acender mais um refletor de luz. A gente pede mais um figurino.
O show começou e Agosto tão encantado nem percebeu.
 
Deixo o palco pra vocês. Pra nós. Pra quem tiver brilho no olhar.

 



Escrito por Ju Sfair às 10h43
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Mais vaidosa

 

O céu ficou vermelho e eu pensei que era impressão minha. Fui olhando assustada, medrosa. Fui aquietando enquanto monstros gritavam em minha volta.

Foram tempos difíceis, que eu perdi a fé em mim mesma. Eu não sabia como agir com o inimigo, porque estava frágil. Foi preciso me reerguer e isso levou muito tempo. Anos.

Algumas palavras ainda povoam a minha cabeça e talvez eu esqueça, talvez não.

No olho do furacão eu continuava lutando por coisas que acreditava que de alguma forma me daria um espaço, outra visão. Um lugar ao sol.

Sinceramente, eu nem sei como consegui lidar com tanta maldade gratuita, desaforos, gente pequena de alma e que quando você olha dentro dos olhos percebe que te odeia. E te odeia de graça. E quer te ver pelas costas. E faz a sua caveira. E compromete a sua imagem. E o mais engraçado é que se esconde através do silêncio, da palavra não dita na sua cara, quando seria o ideal.

Agora que está terminando, vejo os cacos que restaram de mim. Procuro minhas qualidades enfraquecidas. Me escondi pra não fugir.

Eu precisava continuar essa luta por questão de honra, por não admitir a injustiça.

Aos poucos a vida vai se ajeitando, no seu tempo. E não tenho mais tempo, desde que o céu de vermelho ficou escuro demais para as minhas pupilas de menina que acreditava que as pessoas são boas e cuidam da suas vidas.

Acreditava em sorriso, hoje não mais. Durezas da vida. Sempre acho que tem alguém fazendo complô contra mim. Fiquei doente, paranóica. Me recupero aos poucos.

Aqui nessa mesa onde comecei o meu Blog, vou escrevendo meus últimos textos.

Não choro, porque eu aproveitei cada minuto. Eu fui honesta-humana-observadora.

 Um ciclo que está chegando ao fim. A imagem do céu escuro ainda vai permanecer por muito e muito tempo na minha memória.

Eu só preciso ir embora pra recomeçar mais vaidosa. Eu gosto é de brilhar.

 



Escrito por Ju Sfair às 17h23
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIBEIRAO PRETO, Mulher
Histórico
Outros sites
  Blog do Wagner
  Persona by Ju Sfair
  Veridiana Fráguas - Designer de acessórios
  Mundo de Vivis
  Selo Uol
Votação
  Dê uma nota para meu blog