Juliana Sfair


Aquele vestido da vitrine e o lápis preto

 

É um assunto que me perturba faz um tempo já. É que eu não consigo ficar bem arrumada, bem humorada, unhas feitas, cabelos lindos iguais aos de comerciais de TV.

Tem dias que estou tão desleixada, tão nem aí para a minha aparência, tantas coisas pra resolver e contas para pagar.

Muitas são lindas, bem resolvidas, independentes e absolutas ao mesmo tempo! Como conseguem? Porque se eu estou bonita, eu tenho uns boletos vencendo. Se pago alguns boletos, não compro aquele vestido maravilhoso da vitrine que vai me deixar poderosa e com a auto estima pulando.

É que sempre falta. É incompleto. E vocês? Ou será que eu sou a única mulher que nunca descansa porque acha que pode melhorar e se pode melhorar, então eu tenho que me esforçar mais e me esforçar requer deixar alguns caprichos de lado.

Se eu levanto com mil coisas pra resolver, eu certamente não vou passar lápis no olho, podem ter certeza disso. A minha ansiedade sobrepõe a minha vaidade.

Sensações e sentimentos. Maquiagem guardada na bolsa. Muitas vezes eu não me acho bonita, muitas vezes parece que sou um fantasma andando nas ruas e observando as pessoas, mas sempre tem uma pessoa que te nota no meio da multidão ou num dia chuvoso.

Eu não sei o que encanta algumas pessoas, mas sei o poder que isso tem.

Eu não sou nenhuma idiota, mas disfarço bem.

O meu cansaço não cessa e fica notório até na minha escrita. Na pausa, na questionável pausa em que eu me sinto tão estranha, tão fora do mundo normal.

Eu não acredito em euforias o tempo todo, todos os dias, sempre. Ou talvez eu ainda não seja uma privilegiada eufórica.

 



Escrito por Ju Sfair às 15h41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIBEIRAO PRETO, Mulher
Histórico
Outros sites
  Blog do Wagner
  Persona by Ju Sfair
  Veridiana Fráguas - Designer de acessórios
  Mundo de Vivis
  Selo Uol
Votação
  Dê uma nota para meu blog